Camisetas Evangélicas

SALÃO DO AUTOMÓVEL 2016: TUDO O QUE JÁ SABEMOS

Salão de São Paulo deixa o Anhembi depois de 46 anos e ganha casa nova na edição 2016


A maior vedete do Salão do Automóvel de 2016 não estará em nenhum estande: a grande sensação nesse ano promete ser o próprio local da exposição, que muda de casa pela primeira vez em 46 anos.

A primeira edição do evento aconteceu em 1960 no Parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Dez anos depois, 1970, foi o responsável por inaugurar o Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, na zona norte, de onde nunca mais saiu – até agora. A nova casa do salão é o São Paulo Expo, atual denominação do antigo Pavilhão de Exposições Imigrantes, localizado em um dos extremos da zona sul da Capital, bem no comecinho da Rodovia dos Imigrantes, que liga a cidade à baixada santista. O endereço oficial, inclusive, é o km 1,5 da estrada.

Os organizadores prometem que o novo local trará muito mais conforto aos visitantes, algo que o Anhembi, de fato, sempre ficou devendo. Uma certeza é a que o público encontrará um local novinho, recém-reformado – o Salão será justamente o primeiro grande evento realizado nas novas instalações a ocupar todos os oito pavilhões disponíveis.

Na lista de benefícios prometidos estão ar-condicionado total, o que é uma dádiva para quem já enfrentou o calor infernal do Anhembi, wi-fi gratuito em algumas áreas de descanso e, uma das principais melhorias, um edifício-garagem com 4.500 vagas cobertas. Há uma passarela envidraçada que liga o prédio direto ao pavilhão, evitando que os visitantes enfrentem sol forte ou chuva no trajeto, como acontecia antes.

“Temos um plano bastante amplo para assegurar facilidade e fluidez no estacionamento. Assim como acontece nos principais shoppings e aeroportos, o pagamento não precisará ser feito na entrada, o que tornará o acesso mais rápido”, explica Leandro Lara, gerente geral da mostra. Segundo ele serão aceitos sistemas automáticos de pagamento nas cancelas, como Sem Parar e ConectCar.

O preço do estacionamento será único, de R$ 40 por qualquer período. Haverá ainda mais dois a três bolsões de estacionamento dentro do complexo caso o edifício-garagem esteja lotado, totalizando 7.000 vagas. Segundo Lara, se este volume não for suficiente, estacionamentos ao redor com serviço de van para ida-e-volta poderão ser utilizados, adicionando mais 20 mil vagas.

30 marcas já estão confirmadas.

Audi, BMW, Chery, Chevrolet, Chrysler, Citroën, Dodge, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Jaguar, Jeep, Kia, Land Rover, Lexus, Lifan, Mercedes-Benz, Mini, Mitsubishi, Nissan, RAM, Suzuki, Peugeot, Porsche, Renault, Subaru, Toyota, Troller e Volkswagen.

Como chegar

Especialmente para quem é de fora da cidade de São Paulo, é importante salientar que o caminho para o São Paulo Expo em absolutamente nada tem a ver com o do Anhembi: eles estão em cantos totalmente opostos do município, o novo na zona sul e o antigo na zona norte. Então, esqueça tudo o que você sabia até então.

Os principais acessos para o novo endereço do Salão são a Av. dos Bandeirantes e a Av. Dr. Ricardo Jafet e a sua continuação, a Av. Prof. Abraão de Morais. Para quem estiver perdido uma boa dica é sempre seguir as placas indicando a Rodovia dos Imigrantes. Segundo a organização, haverá um esquema especial de trânsito durante o Salão, especialmente nas redondezas. Vale lembrar que o pavilhão fica na pista sentido Santos-São Paulo, ou seja, quem vem da cidade terá de atravessar uma ponte, bem à frente do local da mostra, que ganhou novos acessos e contará com uma faixa reversível para ajudar os picos de entrada e saída.

Quem virá de carro a partir de outras cidades tem como melhor escolha pegar o Rodoanel e a seguir a Rodovia dos Imigrantes sentido São Paulo.

Uma ótima dica é utilizar o Waze: bastará digitar ‘Salão do Automóvel 2016’ como destino e o app se encarregará de indicar a melhor rota naquele momento.

Para quem vem de avião o melhor é tentar ao máximo desembarcar no Aeroporto de Congonhas, que fica a apenas 7 quilômetros do São Paulo Expo. Tente fugir o quanto possível do Aeroporto de Cumbica/Guarulhos, que aumenta essa distância em cinco vezes. Além disso, haverá serviço de traslado a partir dos principais hotéis na região de Congonhas.

Transporte público

Os que utilizarem transporte público, opção sempre interessante em grandes eventos, deverão descer na estação Jabaquara do metrô, a última da linha 1 - Azul. De lá serão oferecidos gratuitamente ônibus para percorrer os 2 quilômetros de distância até o Salão, começando uma hora antes das portas do evento se abrirem e até uma hora depois de fecharem. O ponto de partida será na Rua Nelson Fernandes, ao lado da estação. Ainda de metrô outras opções próximas são a Santos-Imigrantes e a Alto do Ipiranga da linha 2 - Verde, mas ainda não há confirmação de transporte gratuito a partir destas estações.

O salão é do automóvel, mas quem for pedalando se dará bem: haverá bicicletário gratuito.

Preço dos ingressos
Para comprar o – caro – ingresso o melhor é utilizar a internet. Segundo Leandro Lara a expectativa é comercializar 70% das entradas por este meio, e “eliminar definitivamente a bilheteria física na próxima edição, em 2018”. Os preços variam bastante:

10 de novembro (quinta-feira) - R$ 40,00
11 de novembro (sexta-feira) - R$ 70,00
12 a 15 de novembro (sábado a terça) - R$ 95,00
16 a 18 novembro (quarta a sexta) - R$ 70,00
19 de novembro (sábado) - R$ 95,00
20 de novembro (domingo) - R$ 70,00

Estudantes têm direito a pagar meia entrada. É preciso lembrar que em cima destes preços há mais uma taxa de 10% cobrada pela empresa que vende os ingressos pela internet, a Tickets For Fun.

Mas dá para garimpar algum desconto: segundo Lara quem curtir a página da mostra no Facebook terá acesso a promoções. “Queremos fazer deste o Salão mais conectado da história. Além das parcerias no Waze e no Facebook todas as ações para o público ocorrerão por meio do aplicativo do salão” – disponível para sistemas iOs e Android, gratuitamente.

Atenção para os horários: no primeiro dia das 14h às 22h, nos dias seguintes das 13h às 22h e no último dia das 11h às 19h.
Atrações
Outra vantagem do São Paulo Expo ante o Anhembi é o acréscimo de 33 mil m² à mostra, sendo 20 mil m² de área externa, dedicada a test-drives, e 13 mil m² à interna. “O visitante poderá circular livremente entre as áreas o quanto quiser. Será um verdadeiro parque de diversões para quem gosta de automóveis”, garante Lara.

Outro ponto interessante é que os estandes neste ano serão verdadeiramente novos. Quem é observador já reparou que a maioria das montadoras repetia essencialmente os mesmos layouts nos salões realizados no Anhembi, além da localização e do tamanho praticamente repetidos em todas as edições. Agora isso vai mudar radicalmente, pois a nova área tem características bem diferentes – enquanto o Anhembi é praticamente um quadrado, o São Paulo Expo se assemelha a um retângulo. Assim as fábricas terão que mudar o desenho de seus estandes e ficarão dispostas em áreas diversas dentro do pavilhão, em um complexo mapa que ainda está sendo desenhado.

Alimentação
Para saciar o estômago haverá um restaurante fixo, com 600 lugares, praça de alimentação e food trucks na área externa. E nunca é demais lembrar que os pés também merecem atenção: calçados confortáveis são mais do que recomendados.

São Paulo Expo (Foto: Marcos Rozen/Autoesporte)
SALÃO DO AUTOMÓVEL 2016: TUDO O QUE JÁ SABEMOS SALÃO DO AUTOMÓVEL 2016: TUDO O QUE JÁ SABEMOS Reviewed by Arquitetura Montagens on 09:46:00 Rating: 5